ARTIGOS > SOL, VERÃO E CUIDADOS

“O verão é a época mais quente do ano e também a que exige maiores cuidados com a saúde, pois o calor proporciona condições ideais para a ocorrência de algumas doenças. As doenças mais freqüentes no verão são aquelas que levam a perda de líquidos e a desidratação. No entanto, outras doenças são muito comuns como a insolação, as micoses e a intoxicação alimentar.”

Desidratação

A desidratação é a perda de líquidos e sais minerais do corpo. Normalmente, perdemos em média 2,5 litros de água por dia, seja pela urina, fezes, suor ou até mesmo pela respiração. Essa perda pode ser aumentada por vários fatores no verão, como o aumento da transpiração, ou ainda alterações provocadas pela ingestão de alimentos contaminados ou mal conservados.

Uma pessoa desidratada tem aumento de sede, boca e mucosas secas, olhos ressecados e fica muito tempo sem urinar.

Algumas dicas importantes para prevenir a desidratação prefira local arejado e com sombra, use roupas leves, e ingira constantemente líquidos.

O soro caseiro pode ser utilizado sempre que se suspeitar de uma desidratação. Ele deve ser feito misturando uma colher de chá de açúcar e uma colher de café de sal em um litro de água. Deve-se oferecer à pessoa desidratada à vontade a cada 20 minutos e após cada evacuação no caso de diarréia.

Insolação

A insolação é provocada pela exposição excessiva ao sol. Ela pode provocar intensa falta de ar, dor de cabeça, náuseas e tontura, temperatura do corpo elevada, pele quente, avermelhada e seca, extremidades arroxeadas e até mesmo a inconsciência. Mesmo sem estar diretamente exposto ao sol, é possível ter insolação. A areia reflete o sol e, desse jeito, aumenta a temperatura da pessoa pelo calor, não pela exposição direta ao sol. Nesse caso, a pessoa não queima, mas assa.

Na insolação ocorre também desidratação e o indivíduo apresenta queimaduras que no início se manifestam por pele vermelha e ardida ,podendo formar bolhas na pele. Ao primeiro sinal de insolação, é aconselhado que a pessoa procure a sombra além de se hidratar de forma adequada.

As pessoas devem evitar tomar sol entre 10h e 16h (11h e 17h, no horário de verão), e não devem fazer exercícios físicos sob o sol nesse horário. E aconselhado também, tomar cerca de dois a três litros de água por dia, e usar protetor solar pelo menos 15 minutos antes da exposição do sol, repetindo a aplicação a cada 2 horas.

Fonte: Dra. Fátima de Souza Pinto / Aptus Saúde Ocupacional

< VOLTAR